HOME Notícias

Notícias

No ILV...

O tradicional passeio ciclístico da Infância Missionária
Infância e Adolescência Missionária (IAM)

 

A Infância e Adolescência Missionária é uma obra de propagação da fé, em que crianças católicas são protagonistas, o objetivo é prestar auxilio espiritual e material às crianças que vivem em situações de vulnerabilidade. Consiste em uma obra missionária existente no mundo inteiro, a serviço da evangelização universal com a intenção de ensinar a praticar o amor e a comunhão com Jesus.

Em 1843, o bispo francês Dom Carlos Furbin, compadecido pela situação de pobreza extrema de crianças chinesas iniciou a obra missionária motivado pela empatia, assim iniciou o primeiro trabalho no mundo articulado por crianças. Partindo das atividades realizadas na China, Dom Carlos com o apoio de Paulina Jaricot, divulgaram a obra da IAM no mundo, onde vem crescendo em toda a igreja nos cinco continentes a serviço da evangelização, formação e comunhão missionária. A IAM recebe a aprovação do santo Papa que incentiva e abençoa os jovens confiando-os a missão de salvar vidas inocentes.

No Instituto Laura Vicuña a articulação é feita pela Irmã Lurdes Paoletto, que conta com o apoio das famílias e de toda a comunidade salesiana, e tem por lema “Criança evangelizando criança”. Os encontros semanais iniciam com o lema ”De todas as crianças do mundo sempre amigas”, com funcionalidade pedagógica onde é abordado um tema gerador mensal, partindo sempre de temas missionários, anuncio da palavra de Deus e sobre a participação da vida de comunidade.

Entre os compromissos da IAM destacam-se três:  Oração diária para as crianças do mundo todo; Um sacrifício mensal (uma moeda) e a vivência da solidariedade dentro e fora do ambiente escolar. É um tempo especial e forte para despertar a liderança e o protagonismo para todas as crianças e adolescentes. São realizadas dinâmicas, cantos, encenações, terço missionário, celebrações, visitas solidarias a partir de caravanas envolvendo as famílias.

A IAM tem muito eficácia no meio em que acontece, uma vez que o trabalho envolve compromisso de criança para criança, que passa a ser um sujeito e não apenas um receptor dentro da evangelização. O Instituto Laura Vicuña acredita no protagonismo de cada criança, com sua linguagem, características e experiências.